Toxina de vespa brasileira pode servir como tratamento para o câncer

O veneno da vespa Polybia paulista está sendo testado na indústria farmacêutica, visto que este mata as células de câncer sem danificar as que estão saudáveis. Uma parceria entre a Unesp e a Universidade de Leeds (Inglaterra) descobriu o mecanismo de ação dessa toxina (MP1).

Este estudo foi publicado na hoje (terça-feira, 1º de setembro) na revista Biophysical Journal, e demonstra que os lipídios que estão presentes na superfície das células cancerosas interagem com esta toxina.

“Uma terapia de câncer que ataque a composição lipídica da membrana da célula seria uma classe completamente nova de drogas anticancerígenas”, disse um dos autores do estudo, Paul Beales, da Universidade de Leeds. “Isso poderia ser útil no desenvolvimento de novas combinações de terapias, onde múltiplas drogas são usadas simultaneamente para tratar câncer ao atacar diferentes partes das células de câncer simultaneamente.”

 

Confira o artigo: http://www.cell.com/biophysj/abstract/S0006-3495(08)00896-5?mobileUi=0

Deixe uma resposta